Vale do Ivinhema Agora
Região

Chuva e vento deixa ao menos 30 casas destelhadas e Miranda sem água ou luz

Prefeito declarou estado de emergência na cidade que sofre com queda de postes e árvores

Por: Correio do Estado

Miranda, que encontra-se em estado de emergência, com falta de energia e água, contabiliza os prejuízos causados em decorrência das fortes chuvas de sábado (16). Árvores foram derrubadas, várias casas ficaram destelhadas, além de vários pontos de alagamento pelo município.

Conforme apuração da mídia local, o rastro de estrago foi deixado por diversos pontos, como a cobertura do posto de combustível Arara Azul, localizado no km 584 da BR-262, em Miranda, que ficou destruída e retorcida devido aos fortes ventos.

Tenente-Coronel, Fábio Santos Coelho Catarineli é coordenador Estadual de Defesa Civil do Mato Grosso do Sul. Ele aponta que apurações ainda estão sendo feitas, mas que os estragos registrados em Miranda foram causados principalmente pela força dos ventos.

Cidades vizinhas da região Oeste de MS, Aquidauana registrou hoje um total de 9,1 mm de chuva, e 16 mm na Cidade Branca, Corumbá.

Antes do almoço o prefeito de Miranda, Fábio Florença, usou as redes sociais do Executivo Municipal para decretar o estado de emergência, dando mais agilidade para fazer aquisições e ações emergenciais a fim de ajudar às famílias que sofreram danos causados pelas chuvas.

estragos

Distante cerca de 207 km da Capital, em Miranda cerca de 2.500 residências foram contabilizadas sem energia até o início da live do prefeito, segundo levantamento apontado pelo próprio Florença, com dados da Energisa.

“Muita água caiu na rede, na região do Beira-Rio e do Arrozal caíram mais de 20 postes. Dentro da cidade caíram árvores nas redes e estamos fazendo uma força-tarefa juntamente com a Secretaria de Obras e a Defesa Civil, todos nossos funcionários estão trabalhando, cortando as árvores, organizando, para que a Energisa possa atuar e restabelecer a energia”, explicou o prefeito.

Para os serviços no município, a concessionária convocou equipes de Corumbá, Dois Irmãos do Buriti, Rio Negro, Bodoquena e Aquidauana, segundo o portal Bonito Mais.

Valcelmo Ozório, representante da Sanesul apontou que houve queda de diversas árvores na região das margens do Rio Miranda, o que danificou a rede elétrica, exatamente nos pontos de captação de água.

Segundo Amarildo Arguelho, coordenador Municipal da Defesa Civil, até o início da tarde mais de 30 residências atingidas, com destelhamento e outros danos graves foram atendidas – mas este número pode ainda aumentar.

Importante ressaltar que, apesar dos estragos, até o momento não há famílias desabrigadas. Algumas que tiveram maiores danos em suas residências estão sendo abrigadas em casas de parentes.

Ainda, o Centro de Referência da Assistência Social (Cras) foi aberto para  receber doações de roupas e água mineral, que serão destinadas às famílias atingidas.

Por fim, vale frisar que a partir de amanhã (16),o Cras receberá o cadastro de famílias que tiveram suas residências com danos graves. Dessa fase, deve se iniciar um processo para viabilizar apoios para a recuperação destes danos.

Related posts

Com apoio de vereadores, Prefeitura assina convênio com o HR para aquisição de aparelho de esterilização

Anaurelino Ramos

Vacinação contra a influenza é aberta à população em geral nesta terça em Batayporã

Anaurelino Ramos

Prefeitura, Incra e governo de MS entregam títulos de propriedade rural a 459 famílias de Nova Andradina

Anaurelino Ramos

Deixe um Comentário