Vale do Ivinhema Agora
Economia Política

Mandato passado: Germino e Denise Pesqueira barraram aumento de salários na Câmara

Um dos ativos com a adesão do então vereadores Germino e Denise no mandato passado, além de impedir aumento de salário na Câmara foi uma grande mobilização na tentativa de se criar uma CPI para investigar o executivo (Foto: Arquivo/Vale do Ivinhema Agora) 

 

A semana terminou em Batayporã (MS), com bastante discussão em torno de uma sessão extraordinária realizada pelos vereadores do município na manhã de sexta-feira (14).

O que mais ‘pegou’ foi à tentativa dos vereadores, em aprovar um aumento de salário que poderia chegar próximo a 20 por cento.

Pronto para passar em votação única, o projeto foi suspenso. Tirado de pauta e colocando como assunto interno da Casa de Leis.

Sem acordo

Depois da sessão extraordinária, o presidente da mesa vereador João Paulo de Souza, se manifestou.

O edil do PODEMOS, disse que houve divergência sobre o projeto. Mesmo na pauta e pronto para a discussão e votação não tinha consenso para a sua aprovação.

Mas por sua vez não divulgou o nome dos vereadores que foram contra o aumento dos salários.

Durante a sessão nenhum dos nove  vereadores quis fazer uso da palavra para defender o seu ponto de vista. Ou pontuar sobre o projeto.

Mandado passado sem aumento

Ao contrário do que ocorria no mandato passado, quando o então vereador Germino Roz (PR) e a vereadora Denise Pesqueira (PDT), iam para o confronto.

Mesmo sendo perseguidos e ameaçados, da tribuna ou de onde estivessem davam seus pareceres e iam de fato para o embate político que fosse.

Os dois conseguiram também com o apoio de algumas corajosas munícipes abortarem a criação do 13º salário na casa.

Recompensa  

Apesar de todos os tipos de perseguição, ganharam a notoriedade política merecida. E deixaram o mandato com alta popularidade.

Germino se arriscou e chegou ao poder maior do município. E hoje ainda trabalha para retomar a governabilidade de Batayporã.

A vereadora Denise, por sua vez, deixou a casa na condição de uma das melhores parlamentares da história do município.

Salário

O salário dos vereadores está fixado em R$ 5.500,00, por força da Lei Municipal 1.226. Até que haja um consenso na casa e junto à população, para o aumento reivindicado pela Mesa. (Vale do Ivinhema Agora)

 

Related posts

“Para nós não impacta nada”, diz Azambuja sobre nova regra de ICMS sobre combustíveis

Anaurelino Ramos

Audiências públicas da Nova Ferroeste começam nesta segunda-feira

Anaurelino Ramos

Edinho Cassuci é o novo prefeito de Angélica

Anaurelino Ramos

Deixe um Comentário