Vale do Ivinhema Agora
Região

Primeiros moradores de Nova Casa Verde recebem aval para regularização de seus imóveis

Comissão de Regularização Fundiária aprova primeiros 10 processos de títulos de regularização e Prefeito entrega autorizações para obtenção da escritura definitiva nesta quarta-feira, dia 5 de setembro.

Cogecom,

 

Cb image default
Foto: Divulgação

Nesta quarta-feira, dia 5 de setembro, os primeiros moradores de Nova Casa Verde irão receber o aval para a regularização de seus imóveis junto ao Cartório de Registro das mãos do prefeito Gilberto Garcia e da diretora da Agehnova, Marcia Lobo.

A entrega simbólica das primeiras 10 autorizações expedidas para a obtenção da escritura definitiva de imóveis acontecerá em frente à Escola Municipal Luiz Claudio Josué, às 8 horas, antes do início do desfile cívico em comemoração ao Dia da Independência e aos 60 anos de fundação da cidade de Nova Andradina.

Os trabalhos de análise e aprovação dos processos está sendo feitos por uma Comissão de Regularização Fundiária no Distrito de Nova Casa Verde nomeada por meio do decreto n° 2.163, de 3 de agosto de 2018, que é composta por representantes da OAB, CREA /MS, e alguns setores do governo municipal como a procuradoria, cadastro imobiliário e habitação.

A primeira reunião desta comissão foi realizada ontem (30/08), onde ficou definido que os encontros do grupo serão semanais. A expectativa inicial é aprovar, em média, 10 a 15 processos/semana. Até o momento, 843 moradores deram entrada ao pedido de regularização de imóveis.

Integrante desta Comissão, Valter Valentin Pinto, afirmou que o governo municipal iniciou a regularização fundiária no mês de maio, quando convocou todos que têm a posse de lotes/imóveis no distrito para efetuar o cadastro. “Reunimos todos os documentos dos moradores. Agora, vamos analisa-los e, se estiverem de acordo com os critérios previstos na lei, os proprietários terão a autorização expedida. É um trabalho minucioso, que leva tempo. Por isso, deve se estender por cerca de um ano”, explica o chefe do Departamento de Cadastro.

A diretora da Aghnova, Marcia Lobo, destacou a importância deste trabalho para a melhoria na vida das pessoas e o desenvolvimento de Casa Verde. “Com a escritura definitiva do imóvel, os moradores terão a garantia jurídica sobre sua posse e estão aptos a fazer financiamentos para reforma e melhoria da suas residências. Por outro lado, pensando no crescimento do distrito, o projeto de regularização prevê a criação de um Fundo de Desenvolvimento, dando aval para que tributos arrecadados junto aos moradores, sejam 100% aplicados em benefícios e melhorias para essa região”, completa a responsável pelo setor de habitação de Nova Andradina.

Related posts

Força Tática apreende veículos com produtos contrabandeados em Nova Casa Verde

Anaurelino Ramos

Ações integradas mantêm Batayporã com baixa incidência de dengue

Anaurelino Ramos

Câmara cobra revisão de diárias pagas a motoristas da Saúde em Nova Andradina

Anaurelino Ramos

Deixe um Comentário