Vale do Ivinhema Agora
Esportes

Tite adota mistério sobre o substituto de Gabriel Jesus: ‘Estratégia nossa’

 

Por: Midiamax

 

(Reprodução, SBT)
(Reprodução, SBT)

Bem ao seu estilo, o técnico Tite resolveu adotar o clima de mistério na escalação da seleção brasileira para a partida contra o Peru, nesta segunda-feira (5), no estádio do Engenhão, no Rio de Janeiro, pelas semifinais da Copa América. Sendo assim, ele avisou neste domingo que levará a dúvida sobre o substituto de Gabriel Jesus, expulso contra o Chile, até momentos antes do jogo.

“Vamos ter composição com dois articuladores e dois médios. Essa é a ideia. Se ele é de lado, de centro, não vou falar porque é estratégia nossa. O que é mais importante é enaltecer o trabalho dessa equipe toda”, disse o treinador da seleção. “A dúvida é pela qualidade dos atletas”, completou.

A tendência natural, pelo bom futebol demonstrado contra o Chile, nas quartas de final, é que o meia Lucas Paquetá entre na vaga de Gabriel Jesus, com Neymar, Roberto Firmino e Richarlison formando o tripé ofensivo. “Gosto de quem joga bem”, afirmou Tite ao ser questionado sobre a chance de escalar o jogador do Lyon, da França. “Não há preferências na Seleção”, emendou.

Tite também não deve contar com o lateral-esquerdo Alex Sandro, que se recupera de uma lesão muscular na coxa esquerda e não treinou em campo neste domingo. Na estratégia de esconder a escalação, o técnico também falou de outras possibilidades na escalação, citando nomes como Everton Cebolinha, Fabinho, Douglas Luiz e até a fartura na zaga com Thiago Silva, Marquinhos e Éder Militão. “É um leque de opções”, avisou.

“Tem o Everton, um pouco mais de força e imposição de chegada você tem o Paquetá. Fabinho e Casemiro, se quer um jogador com rodinhas você tem Fred, Douglas. Criar essas possibilidades é como vejo a equipe se fortalecer. Para usar alguns exemplos das variações em termos de escalação: tenho três zagueiros jogando muito. Militão jogando muito, Thiago, Marquinhos. Você tem um leque de opções, que nesse momento é fundamental à preparação de toda equipe e esses jogadores que têm feito muita diferença quando entram”, comentou.

Tite e o auxiliar Cleber Xavier fizeram breve retrospectiva dos últimos confrontos contra o Peru. Foram seis desde que a comissão técnica assumiu a seleção em 2016, com cinco vitórias brasileiras e uma peruana (em um amistoso nos Estados Unidos).

“As duas equipes têm tradição de enfrentamento. Fizemos final, fase de grupos, Eliminatórias. Mas termina qualquer observação a partir daí, de prognóstico. Tudo é diferente, realidades, equipes, jogo ‘mata’, nível de exigência muito alto. Jogar melhor para passar, isso que queremos e o Peru também”, disse o técnico da seleção.

“Foram jogos muito difíceis, com exceção do primeiro jogo de 2019. Esse (último) foi 4 a 0, mas foi muito duro. Gols que deram o placar elástico foram no final. A gente conhece a seleção do Peru, eles nos conhecem. Trabalhamos hoje o último treinamento, com nossas estratégias ofensivas e defensivas. Eles perdem um jogador importante como o Carrillo, ganham outros como Peña e Lapadula. Mantêm jogadores experientes como Trauco, Yotún, Cueva. Equipe agressiva, com marcação média muito forte”, afirmou Cleber Xavier.

Related posts

Amadorzão MS: Bata contou com torcida e a presença do Prefeito

Anaurelino Ramos

Amadorzão MS: Nova Andradina F.C faz 3×1 nos Meninos da Vila

Anaurelino Ramos

Pedal Legal “Paz sobre Rodas” contou com a presença de 11 bike clubes de Nova Andradina

Anaurelino Ramos

Deixe um Comentário