Vale do Ivinhema Agora
Campo Polícia Região

Incêndio já devastou mais de 3 mil hectares de vegetação na região de Bonito

Cerca de 50 bombeiros militares foram deslocados para auxiliar no combate às chamas no local que já dura quatro dias

 

Por: Correio do Estado

Após 4 dias de incêndio na cidade de Bonito, região sudoeste de Mato Grosso do Sul, uma área de 3.650 mil hectares de vegetação já foram devastadas pelas chamas, de acordo com o Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso do Sul (CBMMS).

A situação na região desencadeou uma operação denominada Panemorfi (bonito em Grego), o combate ao incêndio na região do Rio da Prata conseguiu conter as chamas que avançavam em direção ao Parque Nacional da Serra de Bodoquena.

Com ajuda de retroescavadeira para frear o fogo, militares, brigadistas e voluntários atuavam na linha de frente. Para controlar as chamas estão empenhados 50 militares, 2 aviões, 11 viaturas e 2 embarcações.

O incêndio começou na noite de quarta-feira (7), e contou com equipes da Defesa Civil, do Corpo de Bombeiros e voluntários da cidade.  O Corpo de Bombeiros destaca a importância da população se conscientizar sobre os prejuízos para a fauna e flora.

Durante a operação, uma sucuri de pelo menos 5,5 metros foi encontrada pelo Corpo de Bombeiros neste domingo (11), militares que encontraram o animal afirmam que “é este o resultado de um incêndio florestal” e lamentaram a perda. 

“Tivemos um incêndio florestal na região de Bonito, fazendo uma vistoria na área encontramos uma sucuri, animal de aproximadamente 5 metros, com 80 kgs que infelizmente não conseguiu se livrar das chamas. Muito triste!”, relatou o capitão Valdeck do CBMMS.

Um foco de menor proporção já foi apagado no Morro do Mateus, também em Bonito, durante a madrugada de quinta-feira (8). O município turístico sul-mato-grossense, conhecido pelas belezas naturais, fica entre os biomas do Cerrado e da Mata Atlântica.

A origem do incêndio e as causas do fogo ainda são desconhecidas pelas autoridades e serão investigadas.

Pantanal em chamas

Focos de incêndio começaram a ser registrados no Pantanal Sul-mato-grossense no início deste mês.Equipes do Corpo de Bombeiros realizam a Operação Hefesto, para combate às chamas.

Na região da Nhecolândia e do Paraguai-Mirin, as equipes realizam ações de combate aos focos de calor.

No sábado (10), os militares percorreram grandes fazendas com o extenso território para realizarem o trabalho de rescaldo das chamas. Característico no pantanal, o fogo de turfa ou fogo subterrâneo ocorre quando não há chuva em abundância.

De acordo com o Sistema de Monitoramento de Queimadas do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), Corumbá configura como o município brasileiro com maior foco de queimadas no País, com 322 notificações neste ano.

Related posts

PM de Deodápolis prende homem por posse irregular de arma de fogo

Anaurelino Ramos

Argentina irá reabrir fronteiras para brasileiros e deixar de exigir máscaras ao ar livre

Anaurelino Ramos

Ex-prefeito de Maracaju tem prisão decretada por desvio de R$ 23 milhões

Anaurelino Ramos

Deixe um Comentário