Vale do Ivinhema Agora
Campo Economia

Laticínios entram o inverno pagando  R$ 1,85 pelo litro de leite ao produtor

Preço do leite e do queijo dispara no mercado, mas nada ainda foi repassado ao produtor (Foto: Divulgação) 

 

Os produtores de leite de Nova Andradina (MS) e Região estão assistindo os preços do leite e do queijo mussarela dispararem no mercado.

Mas por sua vez, não conseguem preços mais convidativos para a sua produção.

Esse mês, por exemplo, os produtores de leite da região do Assentamento Teijin e região receberam R$ 1,85 pelo litro de leite.

Quanto que depois de industrializado, o litro de leite é comercializado nas prateleiras de padarias e supermercado a R$ 4,50.

Desmotivados

O produtor ouvido pelo Vale do Ivinhema Agora reclama da falta de estimulo para investir na atividade.

“Uma meia dúzia de grande produtor conseguem comercializar seu leite com uma melhor margem”, disse ele.

Mas por sua vez, a maioria dos pequenos e médios produtores está à mercê das indústrias.

Quem compra

Nos últimos anos, os produtores de Nova Andradina não conseguem fazer bons negócios.

O município não possui sequer um laticínio que possa captar a produção local.

O Laticínios Vale do Pardo, com sede em Bataguassu é um dos que mais capta a produção de leite em Nova Andradina.

Seguido pelo Leite Mana, com sede em Deodápolis e Jatei.

Existem informações junto ao setor, que a cooperativa de Nova Andradina que atuar no setor lacto, também revende o leite que compra dos seus associados.

Quer dizer, essa transação visa lucro, e quem acaba perdendo é o produtor, no caso também associado. (Vale do Ivinhema Agora)

 

 

 

Related posts

Caixa paga hoje auxílio emergencial a nascidos em outubro

Anaurelino Ramos

Escola Pingo de Gente vai passar por reforma e ampliação ao custo de quase meio milhão

Anaurelino Ramos

Ações de prevenção reduzem em 81% os focos de calor no Pantanal de MS

Anaurelino Ramos

Deixe um Comentário